Reflexões

Metas possíveis, disciplina e um toque de humor

Foi em 2020 que eu decidi fazer algumas coisas diferentes e retomar alguns projetos que faziam eu me sentir bem, completa e conectada comigo mesma. Com isso definido, sempre soube que escrever era um deles e logo revivi o meu antigo blog; que me acompanha desde 2013. Aquele que começou com “De tudo un poquito”, foi para “Mah in Pieces” até que virou “Café e um docinho”. E que espaço guerreiro! Já vivemos anos com mais de 5 mil visualizações e 3,5 mil visitantes, mas também tivemos um belo limbo de 3 anos no mais completo e puro silêncio.

Quando decidi tirar as ideias do papel (que na verdade continua um enorme aliado, meu querido diário de praticamente todo dia), percebi como gostava de refletir e compartilhar alguns textos por aqui. Foi um período leve, com apenas 13 textos, mas que me deixaram realmente satisfeita com o resultado. Contudo, 2021 chegou com muitas mudanças, intensidade e descobertas e foi aí que o blog teve um total de – adivinha – 1 texto. Um único texto, e já encerrando o ano com o assunto da chegada do natal.

Embora o que eu compartilhasse nesse ano fosse o silencio, o meu fiel escudeiro e amado caderno ficava com cada vez mais páginas escritas. Isso porque eu me comprometi a não pular nenhum dia e foi assim que registrei boas memórias, ansiedades, medos e diversas alegrias.

Sendo uma das melhores partes de escrever diários, a oportunidade de reviver os sentimentos por meio das palavras, eu pude fazer isso esse ano e perceber como as coisas são na verdade cíclicas e como a gente simplesmente não sabe de nada de verdade, quando acreditamos que temos a certeza de tudo.

Mas sabem como é né? Ano novo, vida nova. Planos e metas e eu decidi que escreveria ao menos um texto por semana. Veja só, eu realmente achei que era uma meta bem factível, afinal, não é possível que em 7 dias eu não conseguisse escrever um texto qualquer (e tá aí um dos motivos que me faz amar a escrita. Até eu parar para refletir no saldo do ano – os tais 13 posts – 1 por semana parecia super simples, mas sobre outra perspectiva, nem é tanto assim!). Enfim me coloquei essa meta e tenho cumprido com êxito. Confesso que me dá um certo orgulho. Eu sempre fui muito comprometida com as minhas entregas (profissionais e maternas), porém quando era algo puramente meu, sempre sobrava espaço para desculpas. Desta vez não. Desta vez eu decidi que faria acontecer.

E tudo isso pra dizer o que? Que me comprometer a colocar o plano em prática, com uma meta possível e seguir o que o incrível livro da Elizabeth Gilbert, “A Grande Magia” fala sobre bastar ter disciplina para conquistarmos algo; escrevermos mesmo sem ter vontade; foi o que me fez não pular a meta e ter um texto para essa semana. Foi assim que eu decidi manter o ritmo, a prática, o caminho.

Pensei, pensei e não veio nenhum outro assunto que me fizesse parar, sentar e escrever sobre ele. Então vai ser isso aqui mesmo. Com disciplina e ainda assim todo o meu comprometimento, uma reflexão tranquila sobre definirmos metas possíveis e nos lembrarmos do caminho que nos trouxe até aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s