Reflexões

Gratidão tem poder, e é verdade!

Eu confesso que não consigo me lembrar exatamente de quando comecei a anotar e perceber o quanto ser grata e fazer esse exercício diariamente poderia fazer uma diferença enorme no meu dia-a-dia, mas tenho certeza que foi a maternidade que me ajudou a ver as coisas desta forma.

Principalmente durante a minha 2ª licença maternidade e com o receio do retorno ao trabalho e da ausência daqueles momentos tão gostosos que eu estava vivendo ao lado dos meninos, eu prometi pra mim mesma que seria grata por essas vivências. Minha primeira anotação foi “brincar e rir muito com o Pepeu deitada no chão da sala. Ele me dando muitos beijos e sendo jogado para cima, enquanto Romeu latia e tentava pegar meu braço”.

E foi assim que informalmente eu abri um bloco de notas no meu celular, nomeie GRATIDÃO DO DIA e comecei a anotar um ou dois momentos que aconteciam no dia e mereciam ser lembrados. Desde então, isso foi se tornando um hábito e com certeza, o mais fácil que eu já criei até hoje.

Já escrevi de tudo por ali: algumas gargalhadas com os meninos, uma boa refeição, um banho quente com o sol batendo no meu corpo, um chocolate comido escondido, um momento só meu comprando comidinhas pra uma dieta, um olhar apaixonado, fazer um bolo com o Pepeu, sentir a mãozinha do Lucas enquanto mamava, comer um delicioso x-burger e por ai vai.

Para escrever sobre isso, fui pesquisar um pouco sobre a palavra “gratidão”, do latim gratia, o mesmo que graça, reconhecimento por tudo o que é recebido e, em uma matéria da Vida Simples, li o que a Carolina Bergier, educadora na área de sustentabilidade e fundadora da Casa Sou.L, escreveu sobre o tema e achei uma definição brilhante.

Ela afirma que a gratidão “surge quando estou alinhada comigo mesma e na compreensão de que a vida está me trazendo exatamente aquilo de que preciso, que pode ser um copo d’água ou um grande desafio. Às vezes, receber um pouco de água pode ser com um obrigado e outras vezes pode ser com gratidão, depende de onde aquilo está mexendo ou tocando em mim”

Achei de uma sensatez tamanha pensar que é exatamente isso, o que enxergamos da gratidão vai de acordo com o que estamos precisando sentir ou vivenciar naquele momento. Por isso que o hábito de ser grato é tão importante.

Ele te abre os olhos para situações que poderiam passar despercebidas, e que um dia foram relevantes, mas no outro, indiferentes. Eu percebi que para o exercício funcionar de verdade, era importante estar presente nestes momentos de gratidão. Era importante a pausa, o olhar de distanciamento da situação, para poder valorizar o que estava sendo vivido e assim, criar essa memória.

Anotar as gratidões do dia, me fizeram além de reconhecer as situações, treinar o meu cérebro a ser ainda mais condicionado, me tornando cada vez mais propensa a sentir isso no futuro, registrar os momentos e criar verdadeiras memórias.

Faz o teste, eu te prometo que só vai te trazer coisas boas! Começa agora, abre o seu bloco ou escolhe o caderninho pra isso e educa o seu olhar a valorizar o que te faz bem, que te trouxe um sorriso, uma calma no coração e tudo aquilo que deve ser reconhecido! Me conta como foi?!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s